Vestígios

domingo, 8 de março de 2009

Sem notas.

Muda.
Um dia tudo volta para o seu lugar
Um dia vai ficar como devia estar
*

- E porque eu fico muda.
Como uma canção sem intérprete. Por um engasgar que não sai. Num grito em silêncio, num nome escrito na parede, apenas. Que quer voz, e companhia, pra dialogar. Soletrar, se preciso for. Repetir, até cansar. Mas ainda tropeço e me emaranho nos arranhados que ficaram. E em todos os caminhos, busquei respostas. Em todos as negativas, ainda me fui presente. Passado distante se fez. E aqui estou, num lapidar incoerente. Muda. Como boneca de pano, a esperar comandos. Como balanço abandonado em parque, que clama por vento forte: Pra balançar, mesmo em solo. A voz que me falta, a rouquidão que se faz. De espera. De busca. De insuficiência, mais ainda assim, de transbordamentos. Transbordam sentimentos em mim. Nascem como espinhos em rosas. Água no sertão. Titubeiam entre o necessário e o desejo apenas insano de querer 'mais'. Mais voz, mais fala. Sem dublagens. Não vivo novelas, não sou personagem. Nem mocinha, nem vilã. Mas protagonista do meu próprio drama, e dele, não quero curta-metragem. Quero intensidade, do início ao fim, te digo. Não que eu espere final.
Somos aquilo que desejamos ser. Somos múltiplos em um. Vivendo tão só de momentos, como dizia Quintana, nos tornamos vento em dias de tempestade. E talvez o silêncio baste, em meio a tantas direções, a tantas incertezas deixadas em rastros. Talvez por isso, hoje, me faltem palavras pra expressar tudo aquilo que eu deixei enterrado, por medo, eu sei. Medo de falar demais, e por isso, agora, muda fiquei.

Das minhas não-palavras trancadas, te deixo o meu sentir.
Das minhas incertezas, te deixo minhas notas impressas.
Das minhas fugas, te deixo meu olhar. Espelho de minhas falas.
E sim, talvez isso baste.

Te deixo falar por mim.

Tamires.

[*] Como devia estar. Por Dinho Ouro Preto.

25 comentários:

Joyce disse...

Não vivo novelas, não sou personagem. Nem mocinha, nem vilã. Mas protagonista do meu próprio drama, e dele, não quero curta-metragem. Quero intensidade, do início ao fim, te digo. Não que eu espere final.
Somos aquilo que desejamos ser.

Exatamente assim!!!


Bjos

Felipe disse...

Excelente poesia.
Você é tudo que deseja ser,
Você é mulher.

Parabéns pelo dia de hoje.
Sem vocês não teria graça.
Beijos

Glau Ribeiro disse...

E dá-lhe suspiro meu né, Xu? Porque isso aqui tá ficando cada vez mais palpável. Cada vez mais gostoso. Cada vez mais, você. E a cada palavra tua sinto um pouco mais: de mim. Uma espécie de conversa comigo mesma. Bom a vida inteira.

Então, Xu... Essas danadas palavras que não saem na hora certa. Que se calam e preferem o silêncio, mesmo quando nosso coração quer falar. As palavras possuem vontades e são mimadas. Só aparecem quando querem. E muitas vezes, a gente manda e elas nem obedecem. O silêncio prevalece justo quando a música deveria tocar. Mas ela toca. Em silêncio, mas toca. Escuta daí não? A sinfonia inteira? Eu te escuto, Xu. Daqui.

"Transbordam sentimentos em mim. Nascem como espinhos em rosas. Água no sertão."

Porque você se faz sentimento, palpável como você me disse uma vez. Porque você brilha mais que as estrelas desse nosso céu [compartilhado]. Então o silêncio fala muito. Fala de você, pra você. E deixa que as palavras fiquem mudas por alguns instantes, porque você fala, mesmo em silêncio. E foi lindo teu silenciar.


Aproveito pra falar da saudade, que toma conta de mim. Raiva por não conseguir organizar o tempo pra ficar mais tempo com você. Mas ó, amor só faz aumentar com essa danada dessa saudade.

Te amo com todo carinho do mundo: sempre e sempre.

p.s.: sabe do que lembrei quando li teu comentário? Sei que vai morrer de rir, mas ó:

"Vai com calma coração
se cuida com essa paixão
O amor é lindo e gostoso
mas é perigoso
te cuida, coração. [...]"

hihihi. ;)

Se cuida, meu xuxu mais doce!

Anderson disse...

Oi.
Também concordo contigo, pois o Peep Toe já é lindo ainda mais quando está na cor Prata. [Simbolo máximo de Elegância]
Não sei por que mas de um tempo para cá começei apreciar Mulheres que usam Rasteirinhas. . . . Estou adorando os modelos.. .. .os Pés ficam lindos.
Até breve.
Beijos.


Ps. Quando irá enviar algumas fotos do seus Pés/Calçados para eu postar em meu Blog?

Chirifulfly disse...

Respondo a este teu post com a minha nova escrita de reflexão

"Cada ser humano segue sua vida da forma como acredita que foi destinado. Plante de uma forma mais positiva os sentimentos que deseja colher. Chega de repetições."

Abraços

Mônica disse...

Mas uma vez, estou aqui encantada com as suas belas palavras, e como elas mergulham em mim,fazendo-me refletir sobre os meus atos, as minhas atituides diante do caminho a qual trilho e como as decisões diante dele, muitas vezes parecem arduas e dificeis, dando-nos a sensação de culpa ou até mesmo o desejo de ter tentado fazer diferente, porém sabemos que não podemos mais voltar e tentar trilhar novamente, pq isso será em vão.
Os obstáculos que aflingem, também trazem embutidos a eles, a superação.
Não culpe-se pelas palavras não ditas ou pelos atos falhos.
Sei que sempre fez o q o seu coração pediu, e à admiro.

Vc cativa a todos, com o seu jeito de ser, que não nega de ninguém que é uma linda mulher, mas com a alma de menina, doce, meiga, carinhosa...e que acima de td vive, intensamente cada momento de sua vida. Afinal a vida realmente é feita de momentos, únicos e inesquecíveis.
Portanto, seja simples assim, ou talvez complexa assim,rs. Mas sempre Tamires.

Beijos!!!!!!!!!

gabyshiffer disse...

Boa noite amiga
Tem presente pra vc no meu blog
um selo que ganhei e repasso pra vc
Beijos

Desejos Aliciantes disse...

Tem selo pra vc neste meu outro blog também
Beijos

D.Ramírez disse...

E muda ficou, mas nao despercebida..
Belo texto.
Besos

Monday disse...

podem dizer que é coisa de menina, mas eu adoro boneca de pano ...

Srta. Festa disse...

"Não quero curta-metragem" Gostei disso...eu tb não quero...quero que meu "filme" seja tão magico como os do Chaplin =)

E a Indh já postou lá no blog (só pq eu ia postar...¬¬) É que eu não consigo postar nada com esse calor insano, tenha a impressão que eu vou ficar colada na cadeira.

Bjos e parabens pelo post ;)

manzas disse...

Lindo texto!!


Num momento desnudado de inspiração
Apuro sentidos desconhecidos nas janelas do mundo…
Abro longas cortinas entreabertas da imaginação
E sonho despertar, num sono em que não durmo

Um resto de um bom dia e semana
Continuando, com a boa inspiração…

O eterno abraço…

-MANZAS-

Priscila Boltão disse...

Fico com muita vergonha de postar depois que leio seu blog, sabe....

Very, very good, as always.

gabyshiffer disse...

Somos exatamente o que desejamos ser...
Temos essa vantagem, poder escolher
E eu procuro aproveitar isso
Belo texto amiga
adorei
Boa Quarta pra vc
Beijos

ChulapA disse...

ola
bem bacana o seu blog
otimos textos
bjs

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

meus instantes e momentos disse...

Gosto daqui. Qts. vezes entrei , li, e saí. Sem comentar. Sem tentar interpretar muito, nem tentar buscar as entrelinhas.
Pra que?? Quero te ler de leve.
Sem querer descobrir a mocinha, ou a vilã. Nem saber o porque das incertezas, nos rastros deixados. Nem interpretar o medo de falar demais ou ficar muda.Nada disso,
só venho, porque gosto daqui....!
maurizio

Tyellë disse...

Você é tudo...é a essencia da existencia de seres humanos divinos e sinceros...vc pode ser o que quiser ser sempre...

"Um dia tudo volta para o seu lugar
Um dia vai ficar como devia estar "

Pode ser que um dia volte ao seu lugar, ou como devia estar, também devemos pensar que tudo pode ir para um lugar melhor e mudar o rumo...

Tamiiiiii xaraaaa
adoro suas escritas
sucessooo p vc fofa

bjaummm

Escrevendo na Pele disse...

Conflitos, imtempéries, incertezas... a voz muda que grita ao eco... grita pra dentro e implode no peito. E como títeres embriagados, parece comandada... quem nunca se sentiu assim, me diga? mas quem nunca gritou aos ares toda a angústia, botou pra fora ressentimentos tantos... tua fala impera em todos os sentidos, linda!! Bjs doces.

Escrevendo na Pele disse...

Em tempo: "intempérie".

Gilbamar disse...

Emudecida após a beleza de uma linda crônica? Suas palavras disseram tudo que não foi preciso falar.

Junkie careta disse...

Além de generosa e inteligente, ainda escreve assim com essa transparência ? dá pra sentir a dor daqui. O que vc deixou que te fizessem baby? espero que isso seja só bela literatura.

Obrigado pelo carinho de sempre.

Bjo

Priscila Boltão disse...

Querida!
Tenho que confessar uma coisa... roubei um pedaço de um texto seu ^^
Mas foi por um bom motivo. Suas palavras tem muito a ver com o q sinto. E vc as expressa bem melhor.
Dá uma olhadinha lá.
E vê se aparece no msn...

Bjs! ^^

manzas disse...

Provei o fel sabor de uma outra vida
Nas ruas desnudadas, lotes incertos do sem andar…
Caminhei pelos desertos secos de alma perdida
Entrando pela porta em que ninguém quer entrar

Passando para dizer,
Que me apraz aqui estar…
Que nesta sexta-feira treze,
Aconteça o que acontecer
Um bom fim-de-semana irá ser
E que o amor e paz possa reinar!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Flávia disse...

Eu me identifiquei tanto com você hoje, Tamires, tanto. Quase escapou um chorinho silencioso, contraste perfeito para esse tanto que eu tenho a dizer mas que emudece por não haver mais porquê.

Eu acho que você sabe bem como me sinto. Ah, você sabe.

Um beijo!