Vestígios

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Ao avesso.


"Não diria que teu amor me foi eterno. Profundo, seria mais sensato, e por fim, correto. Se te digo em silêncio, é tua sombra que me conduz. Teu desepero, meu anseio. Inverdades que machucam, agridem. Me ferem a alma. Trazem lágrimas salgadas, que por vezes, ignoro. E se te chamo, é porque bêibe, te quero. Sim, eu quero. Não é sempre assim? Queres sempre minhas verdades. Explícitas. Confissões noturnas e insanas. À luz da madrugada. Nossa madrugada. Mas também não me venhas com meias palavras. Vá pra longe com elas. Tu mesmo me ensinastes que o bom, de tudo, é o inteiro. O cheiro, o clamor, a voz, o sabor. O toque. E se tens o gelo, eu derreto. Sou o fogo, que invade. E queima. A luz que brilha, e clareia. O som, que grita. Clama. A pele, que arde. Pulsa. O cheiro, que espalha. Invade. Mas te digo, meu medo também é covarde. Impede o coração com a racionalidade. De que adianta? O amanhã é tarde, mas sempre virá. À tona. E o que será desse interlúdio desvairado? Sonhos apenas? Vícios compulsivos? Paixão ao avesso? Descontrolada e imaginária? Quero tuas respostas. Rasgadas em mim. Tatuadas em pele. Mas mesmo assim, por inteiro. Pedaços não me satisfazem. Da tua música, quero todos os versos. E não somente o refrão, teu resto..."

Tamires, hoje não tão 'simples assim' .

* Ao som de Same Mistake, de J. Blunt. Cometi o mesmo erro, novamente. De não esquecer...

13 comentários:

Mr. Ziggy disse...

Por inteiro. Inteiramente forte, firme, segura. Infintamente mulher. Apaixonante. Porque com as palavras, olha nos olhos. E toca. Pontua em. E eu vou de um interlúdio a outro sem perambular pelo refrão. Pra dedilhar o verso.

Átila Siqueira. disse...

Tamires, linda, que texto mais fofo esse seu, hein?

Adorei como sempre. Adoro vir aqui ler-te, fazer parte de seus sentimentos, porque seu texto penetra na alma da gente, e nos mostra seu sentimento, e tudo o que passa dentro desse seu coração doce.

Um grande abraço,
Átila Siqueira.

Monday disse...

ah, santa intensidade ... muito bom deparar com isso desde tão jovem, menina bonita ...

e que se possa mantê-la assim, letra inteira, pois quem já provou do fruto intenso jamais se contentará com um mero refrão, não é mesmo?

muito bonito ... acho que nem vou ler mais nada hoje (são 23:25), só pra dormir contente com a última mensagem do domingo que se vai ...

bjks e boa semana

Srta. Festa disse...

Que poesia linda. Parece que as férias foram realmente proveitosas pra você...ficou relamente ótima essa poesia.

E pode deixar que um dia a gente ainda vai pra Natal andar de camelo...hahahahahaha

Deixei uma meme pra vc lá no blog

Bjos tchau ^^

Mr. Ziggy disse...

Bem vinda sempre, você. Mesmo. Obrigado pela visita. Beijos!

Monday disse...

descobri uma coisa agora: eu já tinha lido todo o seu 101, só não tinha comentado... rsss

Gabriel Ilário Lopes disse...

por inteiro, bêibe...assim que se fala...té mais, moça bonita

Mr. Ziggy disse...

Cê faz favor de atualizar seu blog? Tô no aguardo. Oooooohohohhhooho! =PPPP

Rayane Cássia disse...

Belissímo texto com toda certeza afirmo.
Tão doce de se ler.
Sempre temos que querer o inteiro mesmo, o inteiro é mais bonito, mais real e principalmente mais intenso. Se tens um amor inteiro, você sente o amor ao extremo.
:*

Mr. Ziggy disse...

Oxi! Teu comentário tatuou ali. E pode me levar sim. Rs. Beijo!

D.Ramírez disse...

Belissimo texto, escrito por inteiro e com intensidade idem.
Se nao esta tao simples assim, quero ver estando, pq o texto esta mucho bom;)

Besos

Glau Ribeiro disse...

É assim que acontece, Xu: a gente vive por inteiro. A gente num se divide em pedaços, não. E exige nada mais que isso: o inteiro. Intenso. Eterno, não. Intenso eu disse. E acontece sim da gente as vezes encontrar alguns pedaços e descobrir que não estão inteiros, que eram: pedaços. Pequenos. E o sorriso some porque a gente descobre que somos maiores que os pedaços espalhados por ai, sem querer ser, sabe como? É que a gente queria que fosse inteiro, e não foi. Ser pedaço então seria a solução? Nem acredito nisso! Prefiro continuar inteira, na busca pelos inteiros.

Assim deve ser, Xuxuzinho. Você, inteira. Intensa. Linda. Brilhando. Reluzente. Para que outro inteiro encontre você.

p.s.: e nem sempre tudo tem que ser "simples assim". as vezes o "não simples assim" também é bom. arranca e começa de novo.

Te amo, Ta! =D

Beeeijo, trenzim lindo!

.●.※゚・.•°∴ .•☆☥Nath Gótica☥☆.●.※゚・.•°∴ .• disse...

Lindíssimo poema!!!
Parabéns!!!
Está cheio de encanto e doçura!!!
Beijos