Vestígios

sábado, 18 de outubro de 2008

Complete-me...!

Ah, se cada vez que te vejo

me sinto acender

meu fogo, meu desejo

Uma libido ardente,

envolvente...

Me ame, me abrace

Me faça sua...

Não vá embora... busque as respostas

Confesse!

Não passamos da hora

Não é meia noite,

A carruagem não sumirá .

Não tenho sapatos de cristal

Tenho um coração que clama, chama teu nome

Responda!

Me ama? Deseja? Não sabe?

Olhe meus olhos, reflexo dos seus...

Complete-me

Rasteje, me rasgue

mas não vá...

Te quero.


3 comentários:

instantes e momentos disse...

Uau.
"Rasteje, me rasgue mas não vá...."
Lindo teu poema.
Vontade de ficar aqui.
Um feliz final de semana.
maurizio

instantes e momentos disse...

vim começar minha semana por aqui. Me inspira.e aproveito para ler tudo outra vez.
Apareça.
Maurizio.
* gostei dessa foto do perfil (linda)

Glau Ribeiro disse...

Tamires,

Vim agradecer pelo seu passeio no meu canto. Obrigada pelas palavras doces. Volta sempre! =)

E como gosto dessas suas palavras, moça. Porque elas me fazem lembrar de tanta coisa. São lembranças que nunca saíram do peito, sabe?

"Não vá embora... busque as respostas/Confesse!/Não passamos da hora."

Parece que suas palavras desembrulham momentos meus. Uma sintonia leve da qual me sinto parte. Compartilho mesmo. E gosto muito.

Beeijo meu!

p.s.: A reciproca se faz verdadeira. Também já gostei e voltarei sempre pra me afogar nas lembranças. =)